FUNK YOURSELF

19 jul

A Cikuta, pra quem não sabe, é a hostes legendária do Ocidente, tem o sotaque diferenciado de quem morou em Portugal um bom tempo, e uma elegância à prova de todos os tipos de chatos noturnos. Ela gosta de contar histórias. Uma que ela sempre conta é dos primórdios da Pulp. Um grupo de pessoas “bem” queria entrar na festa e perguntou como era o som. A Cikuta que sempre nos apoiou desde o começo, fazendo torcida pra que a nossa festa “pegasse”, respondeu que o nosso som era muito sofisticado, com o melhor do pop do rock e do eletro(tipo release de festas). Hoje é comum a mistureba, mas na época não, cada turma com sua festa.   Pois bem, interessados pela proposta, o grupo entrou. Quando a última pessoa deu seu ingresso, começo a tocar um FUNK CARIOCA, e a nossa querida hostess manteve a elegância, porque se era a gente que tava tocando, devia ser bom.

Ainda tocamos, principalmente o Dréguz, e sempre se questiona como atentado ao bom gosto. É SIM, mas é o que ventila realidade, cultura de verdade, e não só uma coisa feita com colagens de referências e uma porção de cliques de copiar e colar. Pra resumir, tem que ter muito bom gosto pra botar um PANCADÃO na hora certa.

Tudo isso pra dizer que sim, o FUNK CARIOCA tem o seu valor, e nada melhor do que um gringo pra dizer. Então a minha dica da semana é tirar a dúvida sobre o gênero em 2 documentários.

FAVELA ON BLAST, acaba de ser lançado pelo DJ Diplo, que deu um empurrão básico na carreira internacional do Bonde do Rolê, versão nerd dos bondes do funk. Ficou uma semana free no excelente site pitchfork.

Veja o trailer aqui:

SOU FEIA MAS NA MODA, Documentário multipremiado e que rodou mundo afora nas mãos da gente finíssima Denise Garcia, gaucha, um tipo de gringa quando entra no meio de uma favela carioca. Pra se ter uma idéia do impacto, esse ano a Denise foi a Manchester apresentar o vídeo em uma UNIVERSIDADE, À CONVITE! 5 anos depois de lançado.

Uma palhinha:

E as letras? Bem, quem não entende inglês não sabe o quão abençoado é por curtir músicas ótimas com letras ridículas.

Search, Relax and Cum.

3 Respostas to “FUNK YOURSELF”

  1. gianeportal 19/07/2010 às 17:18 #

    Rafa, EXCELENTE! Adorei tudo, principalmente: “E as letras? Bem, quem não entende inglês não sabe o quão abençoado é por curtir músicas ótimas com letras ridículas.”

    hauahaua resumiu o que penso a respeito do pancadão!

  2. Leo Felipe 20/07/2010 às 15:33 #

    Discotequei numa festinha lá no Brooklyn e uma coisa que sempre me vinha à cabeça era: putz, aqui todo mundo entende o tempo todo o que as pesssoas cantam. era uma sensação estranha.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: